Atualizado 02/02/2018

Everton minimiza concorrência e se credencia para vaga no ataque do Grêmio

Atacante deve disputar posição com Alisson, Gonzalo Carneiro e Maicosuel.

Foto: Lucas Uebel / Grêmio / CP
Foto: Lucas Uebel / Grêmio / CP

A concorrência está aumentando no ataque do Grêmio. Depois do uruguaio Gonzalo Carneiro, que ainda não foi anunciado oficialmente, o Tricolor já acertou a contratação do meia-atacante Maicosuel, que estava no São Paulo. O jogador deve chegar hoje a Porto Alegre para assinar contrato de um ano.

 

Ele vem por empréstimo e terá parte do salário pago pelo clube paulista. Além de Maicosuel e Gonzalo Carneiro, a direção ainda vai trazer um centroavante de ofício em nível de titularidade. Everton, Alisson, Gonzalo Carneiro e Maicosuel devem brigar por uma vaga no time. No ano passado, o atacante aberto pela esquerda era Fernandinho, que substituiu Pedro Rocha, vendido para o futebol russo. Como transferiu-se para a China, Fernandinho deixou uma lacuna a ser preenchida na equipe.

 

“Concorrência sempre vai ter quando se trata de um clube do tamanho do Grêmio. Quem chegar é para ajudar, caso do Alisson, do Maicosuel, que deve estar chegando”, destaca o atacante Everton. Formado na base do clube, ele acredita que pode tirar proveito do conhecimento que tem do grupo e do clube em relação aos concorrentes.

 

“Vantagem acho que não é a palavra correta. Mas posso me credenciar um pouco por estar aqui há mais tempo, conhecer o grupo e as características dos jogadores que estão no elenco”, acrescenta Everton. No sábado, às 21h30min, quando o grupo principal fará sua estreia na temporada diante do Cruzeiro, pelo Campeonato Gaúcho, Everton muito provavelmente estará entre os titulares. Alisson não teve bom desempenho no time de transição e os demais concorrentes ainda nem chegaram ao clube.

 

Everton foi o autor do único gol do Grêmio no Mundial de Clubes do ano passado, nos Emirados Árabes, na vitória por 1 a 0 sobre o Pachuca na prorrogação. “Ainda tiro uma lasquinha daquele gol”, brinca. “Foi muito importante, o pessoal me encontrava no restaurante, por exemplo, e me dava os parabéns”, contou o atacante.

Fonte: CP
© Copyright 2017 - Rede Nossa Rádio, Todos os direitos reservados Desenvolvido por HZ Soluções